terça-feira, 1 de julho de 2008

Tabagístico


Fumantes do mundo uni-vos (Essa frase não me pertence, mas acho-a ótima e não passa por minha cabeça quem foi o primeiro a dizer isso.) antes que seja tarde. Logo seremos cerceados de tal forma que um encontro entre dois ou mais usufruidores de tabaco, nicotina e outras 4.700 substâncias tóxicas, será considerado conspiração contra a nação, contra os outros cidadãos, talvez, até, contra a paz mundial.
O ritmo de discriminação galopante logo tornará impossível acender um cigarro dentro da própria casa. Acredito que fumar em mercados, elevadores e recintos do gênero é uma falta de respeito como os chatos que não gostam da fumaça. Entretanto, sejamos realistas ao incluir nessa lista bares, botecos, e lugares afins... ninguém merece.
Proibir-nos-ão de fumar até nos inferninhos? Nos velórios? O que será dos velórios sem os fumantes que ficam na frente da capela? E o glamour da viúva bela, rica e triste? Ela não será a mesma sem um cigarro. Depois do sexo? Como fará falta!
Sugiro a proibição de outras coisas, como por exemplo, a ignorância, preconceito e mesquinhez mental nas universidades. Poder-se-ia acrescentar nas placas de “proibido fumar” o dizer: proibido ser filho da puta, para contribuir com a nação; proibido abrir a boca se for estúpido em excesso (essa nos pouparia horas de amolações); proibido nadar: piranhas. (Não você, os peixes.) Porque nunca se viu tal aviso, afora nos filmes de Hollywood. Ou proibido existir como lhe aprouver, que é a tradução do que já vem acontecendo.
Lutar e exigir respeito - o mínimo que merecemos - como as prostitutas, os pobres, os índios, os deficientes físicos e os carecas. (Uma imigração talvez seja a solução e com o trocadilho faremos estribilhos) Lutar até o banimento para uma colônia de povoação na Lua. Lutar pelo direito de fumar um cigarro, e se morrer de câncer, foi uma escolha nossa, e se der ônus pro Estado, que ao menos isso ele pague, e se os dentes ficarem amarelos, existe clareamento.
Tudo isso por um simples gosto de fumaça adocicada na boca? Tudo! Um pequeno prazer vale a pena na vida do homem que trabalha, cultiva planos, sonhos, decepções, afetos, misérias e riquezas, que inevitavelmente irá morrer e tem em vários detalhes sua dose diária de aprazimentos concretos.
Os não fumantes frescos que fiquem pro lado de lá, de preferência não saiam de casa. Afinal, há fumaça por todos os lados, e maldade, corrupção, violência, poluição. Mas ser fumante passivo é o fim... Isso vai matá-lo antes de mim.
Tabagístico de mais para você? Ademais, é isso que deveria ser.

3 comentários:

Tiago.:.n disse...

...acho que vou parar de fumar! hehehe. Antes fora glamour, agora heresia. Que tal irmos todos para a sociedade alternativa da Souza Cruz.

Pablo Petro disse...

haha, gostei, pensei ate em voltar a fumar com o seu texto! mas escolheria o cachimbo atualmente. Realmente é hilario o puritanismo de alguns, não lutam com o mesmo vigor pra diminuir os agrotóxicos em alimentos, os esteróides na carne, e querem um ambiente limpinho para os pulmões.. trementa filha-da-putagem.

Derelicte disse...

:) fumar e nocivo, mais e moito peor os metales pesados do carburante -a nivel pasivo-.
i dont feel sure enought to write portuguese.
but ive never heard that somebody had killed some other one for being smoked -as had been for being drunk-.
im not againts alcohol neither. before forbidding tobacco, would be nice to free its farming and to avoid its added things. is tabacco or the added things that make lung cancer?