quarta-feira, 6 de agosto de 2008

MERDA NO VENTILADOR


Não estou a fim de mexer em merda alheia para transformar em arte.
Embora haja bosta por toda parte.
O vizinho,
o vizinho do vizinho,
o cachorro do filho do vizinho,
o poeta e seu leão marinho.
E aquele que passa com uma sacola na mão?
Merda na cabeça, merda no que vê, merda na sacola!
Merda para mim, para você,
Estão dando merda de esmola.
É todo mundo vivendo na merda e ninguém dando bola.

.

.

imagem: Edgar Degas

3 comentários:

Joka Madruga disse...

Eu discordo... a vida é bela... rs

siguilita disse...

eu tmbem tenho certeza de que a vida bela..mas isso e o outro lado das coisas..rs

Anônimo disse...

quanta merda!!!
dos outros, das coisas.
nem gosto de mexer com merda, merda fede, principalmente a nossa que so fede quando mexe, nem pra feder sem mexer serve... que merda!

Mais afinal de que merda estamos falando??